Blog Ian Albuquerque

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Profissão: Cabeleireiro - A arte em modelar os fios!


Dia 03 de Novembro, dia do Cabeleireiro uma das profissões mais antigas da humanidade, onde na história teve inicio da cidade de Atenas, na Grécia.


Por que não fazer uma homenagem aos badaladissimos profissionais que cuidam de cabelos, que estudam desde o foliculo, tratamentos, produtos e embelezamentos até a arte final? Pois é, ser Cabeleireiro, Hair Stilyst, Design de cabelo, seja qual for o nome, tem que ter o dom, a vocação da criaçao, inovação, pesquisar e descobrir novas tendências que estarão nas cabeças das (os) famosas (os) e consequentemente nas cabeças dos que seguem a Moda. Felizmente, os profissionais do cabelo, estão sempre  aprimorando-se em palestras, workshops, treinamentos, cursos de especialização especifica,ou seja, tornando-se um beauty expert , que se preocupa com o visagismo ( tom de pele, com o formato do rosto), com as cores que o cliente mais gosta de vestir ligado a profissão que exerçe, em fim é ser coerente em cortes que venham deixar seu look mais arrojado e fashion. 


 


Abaixo, listei alguns destes profissionais:

 Wanderley Nunes

 Mariana Ximenes e W. Nunes


 Celso Kamura
 
 Ana Hickman eAngelica


 Mauro Freire

 Marilia Gabriela


 Marco Anyonio de Biaggi

 Adriane Galisteu


 Jorge Zambotti

 Camila Pitanga by J. Zambotti


 Evandro Angelo

Claudia Lira
 
 Luciano Cassolari

Victoria Beckham


O Ceará não deixa nada a desejar no que se refere a saloes e profissionais. Há um mercado abrangente, tanto pra homens e mulheres, excelentes profissionais no segmento da beleza  que engloba: cabelos, pele, rosto e corpo. Caso deseje seguir a carreira, na cidade há varias empresas e instiruições que ofereçem cursos de cabeleireiro profissional, seja na Associaçao de Cabeleireiros, Iasocial, Centep ou Senac, voçe deverão  estar preparados(as) com os valores dos cursos que variam de r$ 1200,00 a 1600,00. O ideal é voçe visitar o local, assistir um aula de observçao, averiguar a procedência da empresa e de quem adminstra/ensina e começar com força, determinaçao e perseverança, sem esqueçer que ao terminar o curso, o ideal é estar sempre realizando cursos de reciclagem/aperfeiçoamento para acompanhar o mercado e se possivel a nivel nacional/internacional. visto que o Brasil é o quarto País consumidor de material de beleza no mundo.





O ser humano, principalmente a mulher, pra sentir-se atraente usa de meios e ferramentas ligadas a beleza,  ajudam a sentir-sem melhor, bem consiga mesma, seja através de uma tendência ou novo look, usado pela sua cantora favorita, atriz preferida,ou seja é dar um UP Grade em sua imagem interna e externa e após a mudança de penteado,  ou maquiagem, ou roupa, ou até um simples acessorio pode fazer milagres, não somente com a aparência, como tambem no intimo de cada individuo.Então, não se reprima. Descubra-se. Vista-se. InVista-se.









Dia do Cabeleireiro


Na Pré-História, o troglodita já se esforçava para tratar e arrumar os cabelos, fato comprovado nos achados arqueológicos, como pentes e navalhas de pedra. Contudo, foi no Egito, há aproximadamente cinco mil anos, que a arte de cuidar dos cabelos chegou ao ápice. Foi nessa época que surgiram perucas sofisticadas, as quais mostravam a habilidade dos cabeleireiros, que gozavam de grande prestígio na corte dos faraós. Na Grécia antiga, no século II a.C., os penteados eram bem elaborados; os cabelos eram frisados, encaracolados delicadamente, com franjas em espiral; os cabelos das mulheres eram enfeitados com tiaras e fitas, pentes de bronze ou de marfim. Foram os gregos que criaram os primeiros salões de cabeleireiro (koureia), em Atenas, construídos em praça pública. Os kosmetes ou "embelezadores de cabelo", escravos especiais, eram afamados e muito procurados. Os escravos cuidavam dos homens e as escravas, das mulheres. Os cabelos eram perfumados com óleos raros e preciosos, tingidos ou descoloridos, uma vez que a cor mais em voga era a loura. Ainda na Grécia antiga, a moda dos cabelos se mantinha por dois a três séculos. A mudança era mais rápida na Roma antiga, onde as esposas dos soberanos eram imitadas pelas outras mulheres. No Império Greco-Romano, gregos e gregas faziam os penteados dos romanos e das romanas. Nesses salões, discutiam-se novidades e propagavam-se os mexericos. No século XVII, a partir de Luís XIV, a moda francesa dominou todas as ivilizações. No começo do século XVIII, as mulheres casadas usavam uma touca para esconder os cabelos, pois somente seu marido poderia vê-los soltos. Os jornais de moda, nos séculos XVIII e XIX, divulgavam os estilos das casas reinantes de Paris e Viena, como também de todas as elites, por toda a Europa. Os primeiros cabeleireiros para senhoras foram os parisienses Leonard, Autier e Legros Rumigny, que prestavam serviços à Rainha Maria Antonieta e recebiam altos salários. Na década de 1920, era moda as mulheres usarem cabelos curtíssimos, a la garçonne. Naquela época, as mulheres mais independentes e ativas, com intensa vida social e engajadas no trabalho, rejeitavam as tradições que as obrigavam a usar cabelos compridos, as quais remontavam à Idade Média. Hoje, há grande variedade de penteados.Os cabelos são tingidos nas mais variadas cores e tratados com xampus, condicionadores, cremes alisantes, hidratantes, antioxidantes, remineralizantes, amaciantes, que protegem não só os fios como o couro cabeludo contra os efeitos nocivos do meio ambiente e dos produtos químicos.

Referência:



Um comentário:

  1. Adorei seu blog entre no meu site tbm bjs

    www.adryanahairstylist.com

    ResponderExcluir